Universidade Católica Portuguesa em Roma

A celebrar os 50 anos de serviço à cultura e à Igreja em Portugal, a Universidade Católica Portuguesa (UCP) peregrinou até Roma para, junto do túmulo dos Apóstolos, confirmar a missão ao serviço da fé, escutar a mensagem do Papa Francisco e assinalar nesta cidade a efeméride. Foi o momento alto do jubileu. Uma representação de 150 pessoas foi recebida em audiência pelo papa Francisco, teve uma sessão comemorativa na Pontifícia Universidade Gregoriana e apreciou um concerto de Órgão na igreja de Santo António dos Portugueses, findo o qual ofereceu uma receção.

Desta visita e celebração na cidade eterna, façamos, porém, ecoar a palavra do papa Francisco, o qual para além de sublinhar que a busca da verdade é a aspiração mais alta da UCP, deixou uma pergunta importante para quem já ali trabalha mas também para quem um dia pode fazer parte dos seus quadros: «ajudamos [os nossos alunos] a ver esta preparação [académica] como sinal de maior responsabilidade perante os problemas de hoje, perante o cuidado do mais pobre, perante o cuidado do meio ambiente? […] Como é necessário descer ao concreto!». Esta interrogação pode vir a ser útil no futuro, mas para quem a escuta é-o certamente já no presente.